Incipiente, sustentabilidade avança em ritmo acelerado

28/02/2012 23:14
Incipiente, sustentabilidade avança em ritmo acelerado
A preocupação com a questão ambiental e suas relações com a economia surgiu ainda na década de 1950. Hoje, as dimensões econômicas, sociais e ambientais são consideradas a única base possível para o desenvolvimento sustentável. Nesse campo, as certificações de sustentabilidade ainda são muito incipientes, não só no Brasil, como em vários outros países. Apesar de estarem avançando em ritmo acelerado, existem várias dificuldades que ainda precisam ser superadas.

O segmento da construção civil é responsável por até 40% das emissões globais de CO2 e no Brasil responde pelo consumo de 21% da água tratada, 42% da energia gerada e cerca de 60% dos resíduos produzidos. Embora a consciência sobre a necessidade de um desenvolvimento sustentável ainda não esteja plenamente difundida, houve uma rápida mudança cultural no mercado e hoje existe significativa demanda por produtos e serviços de menor impacto ambiental.

“Entre nossos clientes temos apenas um ou dois que abraçam árvores, os outros exigem edificações de menor consumo de água e energia elétrica porque isso reduz o custo operacional, torna o empreendimento mais competitivo no mercado de venda ou locação e aumenta a velocidade de vendas”, afirma o consultor Anderson Benite, diretor de sustentabilidade do CTE, empresa que oferece consultoria de sustentabilidade para a certificação de empreendimentos.

O Eldorado Business Tower, projetado por Aflalo & Gasperini Arquitetos, foi o primeiro edifício corporativo da América Latina a obter a certificação Leed CS na categoria Platinum, a mais alta conferida pelo USGBC. O empreendimento está localizado em São Paulo